Livro — Cidades de Papel (John Green)

Sinopse:

Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

  • Editora: Intrínseca
  • Páginas: 368

“Eu estou apaixonado por cidades que eu nunca estive e pessoas que eu nunca conheci.”

Minha opinião:

Juro que tô com a página em branco há algum tempinho pensando no que vou escrever sobre esse livro. Amei tanto que nossa, meio que as palavras somem. Mas enfim, vamos lá. Como sempre começo pela capa, vou dizer o que achei: poderia ser melhor. Sim, ela tem tudo a ver com o livro, mas achei tão… normal. Quanto a diagramação, é perfeita. As páginas são amareladas. Tudo contribuindo para uma leitura perfeita. Confesso que demorei um tempinho pra chegar um pouco antes da metade por motivo de: internet, oh vício que é chatinho às vezes! Mas enfim, quando chegou na metade virou um não-vou-conseguir-parar-de-ler, grudei nele totalmente e li um bocado, e quando vai chegando no final, os capítulos são bem mais curtos, e cheguei naquele ciclo vicioso de “só vou ler mais um”, e o resultado? Li até o final, e nisso já era umas 4 da manhã. É um livro extramamente viciante, me deixou muito ansiosa pra saber o que ia acontecer, um livro que prende o leitor. Podem dizer o que quiserem do Green, que é clichê, que é modinha, mas eu continuo me surpreendendo a cada livro que eu leio do autor, além de achar eles diferentes entre si, acho diferente de qualquer livro que tenha lido. Cidades de Papel é encantador, um livro profundo e que o que tem em comum com os outros é: te faz pensar. E isso é uma coisa boa. Pensar nas pessoas, nas coisas, tudo. Me lembrei algumas vezes do Charlie, de As Vantagens de Ser Invísivel também. Além também de ter personagens cativantes, isso é uma característica fortes nos livros do John pra mim. Principalmente o melhor amigo engraçadinho do personagem principal. Nesse livro eu realmente me apeguei ao Quentin, é como se ele fosse realmente um amigo. Mas tá, não quero ser chata, mas acabei ficando meio puta com o final. Esperava mais. Esperava que fosse diferente. Mas o problema é que eu não deveria esperar nada, certo? Parei pra pensar mais nesse final, e é como o livro mostra o tempo todo: Nem sempre as pessoas são do jeito que a gente conhece ela. Por isso, a Margo tem todo o direito de ter sido como foi no final. Quase que eu dou 4 estrelas por isso, mas decidi que Cidades de Papel definitivamente merece o total. Também achei o livro bem descritivo, acho que ia dar super certo nas telinhas! E nem preciso dizer que entrou pra minha lista de favoritos, né? E não vejo a hora de me jogar em outra história do John Green.

  •     Postado por Mila. 

Livro — Dezesseis Luas (Kami Garcia, Margaret Stohl)

Sinopse:

Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece… Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. Eleito pelo Amazon um dos melhores livros de ficção de 2009. Direitos de tradução vendidos para 24 países. Um filme da série está sendo produzido. “Pacote completo: um cenário assustador, uma maldição fatal, reencarnação, feitiços, bruxaria, vudu e personagens que simplesmente prenderão o leitor até o fim…”

  • Editora: Galera Record
  • Páginas: 488

"Eu me via sorrindo sem motivos, usando fones de ouvido e repetindo nossas conversas em minha mente só para poder ouvir sua voz de novo."

Minha opinião:

Gente, finalmente consegui terminar esse livro, acho que levei uns 3 meses! Vida de universitária né fácil não! Haha enfim, Dezesseis Luas foi um livro que gostei muito, desde que vi a resenha da Ray sobre o filme fiquei curiosa pra ler o livro já que gosto de ler antes de ver o filme. Como sempre, pra começar vamos falar da capa. A original é lindíssima, eu amei! A arte é maravilhosa. Porém a edição que eu li foi com a capa do filme, e isso me incomodou um pouco porque eu nunca conseguia imaginar os personagens como no filme (mas isso é um pequeno probleminha que eu tenho hahaha), e ficava voltando pra capa pra olhar. Ainda não decidi se gosto ou não desse lance de colocar capa de filme no livro. Acho que é puro marketing das editoras. Enfim, a foto não deixa de ser linda. O livro começa com um quote lindo do Martin Luther King Jr, amei! Por dentro também ele é bem diagramado, mas com páginas brancas, gosto mais quando são amarelados que forçam menos a vista. Também tem um enfeite (não sei como chama isso) entre um acontecimento e outro, que eu achei muito bonitinho. Também conta com páginas diferentes, como as da árvore genealógica e as que tem frases que a Lena projeta no quarto. Agora quanto ao livro, eu achei muito bom. É de uma leitura fácil, que flui muito bem. Ele não te deixa entediado, tem sempre alguma coisa acontecendo, alguma novidade. Tenho que falar também que amei os personagens. Sinto que se tivesse lido mais rápido, lendo todo dia, se acostumando com eles sempre eu teria me apegado muito mais a eles, porque os dois juntos são apaixonantes. Os personagens secundários também são legais, cada um com sua personalidade e super cativantes. Gostaria até que tivessem focado um pouco mais neles, como o Link. A história é boa, super diferente, e acho que a autora escreveu muito bem, do tipo que a gente se sente super satisfeito pela leitura, porém deixando um gostinho de quero-muito-mais. Só sei que agora tô doida pra ler o segundo livro da trilogia!

  •     Postado por Mila. 

Filme — Dezesseis Luas (Beautiful Creatures) 2013

Sinopse:

Cidade de Gatlin, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Ethan Wate (Alden Ehrenreich) é um estudante do terceiro ano do colegial, que não vê a hora de sair do local. Ele considera Gatlin uma cidade pacata demais, onde nada de interessante acontece, mas se vê preso ao local por ter que cuidar de seu pai, que não deixa o quarto desde que a esposa faleceu em um acidente de carro, um ano antes. Já há alguns meses Ethan é atormentado por sonhos misteriosos, onde vê uma garota desconhecida. Um dia, ele a encontra em sua sala de aula. Trata-se de Lena Duchannes (Alice Englert), uma jovem de 15 anos que está morando com o tio, Macon Ravenwood (Jeremy Irons), descendente da família que fundou Gatlin. O problema é que Macon e seus familiares têm fama de serem satanistas, o que faz com que boa parte da população da cidade se volte contra eles. Não demora muito para que Ethan se interesse por Lena, sem saber que ela e os integrantes de sua família possuem poderes. Eles precisarão lutar pelo amor que sentem um pelo outro, especialmente devido à uma maldição que assombra a união.

Gênero: Fantasia, Romance

Elenco Principal: Alice Englert, Alden Ehrenreich, Jeremy Irons, Viola Davis, Emmy Rossum, Emma Thompson, Thomas Mann

Nossa opinião:

Eu nunca li o livro e apesar de conhecê-lo, não sabia qual era sua história. Mesmo assim resolvi assistir o filme e desde que ele terminou, a única coisa que eu penso é que tenho que ler o livro. Não sei muito se o que se passa no filme ficou muito diferente do livro, mas eu gostei. A história central é um pouco clichê com esse lance de luz contra trevas, mas nesse filme esse assunto é tratado diferente do jeito que os outros filmes tratam. Pra começar, a personagem principal, a Lena, quando completar 16 anos ela terá uma invocação, seus poderes serão invocados pela luz ou pelas trevas dependendo da sua natureza, isso significa que não é ela que escolhe se quer ser as luzes ou as trevas, é um dos dois que escolhem por ela. Pra mim isso foi a melhor coisa do filme, o fato de Lena não poder escolher o que ela será, e o que faz o filme ficar ainda melhor é que Lena tem muito mais chances de ser das trevas do que da luz, e esse motivo faz com que sua família a levem a Gatlin. Vou desabafar aqui que senti o pouco de inveja da Lena, além dela ter poderes, sua família é interpretada nada menos por Jeremy Irons, Emma Thompson e Emmy Rossum, e ela ainda se apaixona por um garoto que é simplesmente incrível. Voltando ao filme, quando Lena vai pra Gatlin ela conhece esse garoto, o Ethan, e logo que eles começam a se conhecer vão se apaixonando um pelo outro e aí aparece outro clichê: o que nenhuma bruxa pode se apaixonar por um mortal. Pessoalmente eu não gosto muito quando acontece isso em algum filme, pois no final os personagens sempre acham um jeito de ficarem juntos, mas nesse filme eu realmente fiquei na torcida pra que eles ficassem juntos no final. Os atores que fazem a Lena e o Ethan funcionam como um casal, você percebe que a Lena tem toda aquela preocupação com o que vai acontecer com ela e principalmente com o que vai acontecer com o Ethan só pelo fato deles estarem apaixonados, e o Ethan é um fofo, ele se apaixonou por ela e não se importa com o que ira acontecer com ele, pois a única coisa que ele se importa é com ela, sem contar que o ator que faz o Ethan tem um sorriso lindo *-*. O filme é muito bom, os efeitos também, os atores e história é incrível, e o que o filme passa faz você pensar em algumas coisas, como o fato de você lutar pelas pessoas que você ama e até mesmo de fazer sacrifícios por elas. Pra quem assim como eu não leu o livro, o começo do filme é meio confuso, mas logo depois você começa a entender tudo. O filme é muito, muito bom e eu realmente espero que tenha uma sequência, e se tiver eu com certeza vou assistir, e se não tiver não será tão legal, mas eu vou ler o livro mesmo assim e se ele for incrível ou melhor que o filme, eu vou ler o segundo, porque eu gostei muito da história.

Ray.

Então, eu assisti o filme assim que terminei o livro e achei isso ótimo, assim fica mais fresco na memória a história e os personagens. Vou começar falando da escolha dos atores, todos os secundários eu achei escolhas maravilhosas, combinaram muito bem. Agora quanto aos protagonistas ainda tenho dúvidas, quer dizer, somente sobre Lena. Pra falar a verdade achei os dois estranhos, porém isso foi um fator positivo, em momento nenhum que li o livro achei que eles eram incrivelmente bonitos, como geralmente é citado ou cotado pros filmes. Achei o Ethan meio idiota, mas gostei desse jeitinho dele. Só me incomodou um pouco o fato de que Lena tem apenas 15 anos, mas a atriz parece ter uns 20 (fui pesquisar e ela tem 19 hehe), mas ok né, outra coisa que me incomodou um pouco é que imaginava ela mais sombria, usando somente preto como é descrito no livro. Mas pelo que percebi, o filme tem uma pegada muito mais moderna (do tipo que cita o Google várias vezes, eu sei, por essa você não esperava), então se for levar em conta isso foi tudo perfeito. Enfim, eu gostei do filme, me cativou, fiquei sorrindo o tempo todo com as cenas de Lena e Ethan. Os efeitos especiais são bem tosquinhos, mas sabe que eu gosto disso? Hahaha. Ok, agora só vou reclamar mesmo do final. ODIEI tudo que eles mudaram do final. Ainda não li nenhuma resenha de quem tenha lido livro, mas aposto que ninguém gostou. Não tinha necessidade nenhuma de ter mudado, o final é a parte mais importante da história, o dia em que Lena será invocada, e Ethan está do lado dela sempre, coisa que não acontece no final. Mas se você for assistir o filme independente do livro, é um ótimo filme, vale muito a pena ver.

Mila.

Trailer | Download | Assistir online

Filme — Perigo por Encomenda (Premium Rush) 2012

Sinopse:

Wilee adora pedalar e ganha a vida como entregador pelas ruas de Nova York. Acostumado ao stress e aos perigos da profissão, ele só não imaginava que uma nova encomenda, daquelas com prazo curto para ser entregue, seria alvo da cobiça de um policial corrupto. Agora, cumprir a missão tornou-se mais do que uma questão de tempo, pois virou um caso de vida ou morte.

Gênero:  Ação, Suspense

Elenco principal: Joseph Gordon-Levitt, Michael Shannon, Dania Ramirez, Jamie Chung 

Minha opinião:

Ai, ai Joseph… Me deu até uma vontade de sair andando em alta velocidade de bicicleta e sem freio. Pra quem gosta de uma boa dose de adrenalina, esse é o filme. A história é bem óbvia, mas todas as cenas de ação, estas que não param nem por um minuto, são de tirar o fôlego. Joseph tá perfeito (como sempre), nem precisa dizer mais nada né, o resto do elenco, bem, é o resto. Eu até gostei do elenco, mas quando você tem Joseph Gordon – Levitt, de camiseta e short, andando a todo velocidade em uma bicicleta, todo suado, fazendo umas manobras loucas lá, quem se importa com o resto do elenco? Super recomendo Perigo por Encomenda, não só por causa do Joseph, mas porque o filme realmente é muito bom, ele é bem simples mas nem por isso não deixa de te prender do começo ao fim.

  • Postado por Ray.

Trailer | Download | Assistir Online

Livro — A Revolução dos Bichos (George Orwell)

Sinopse:

Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, “A Revolução dos Bichos” é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto.

  • Editora: Companhia das Letras
  • Páginas: 152

Minha opinião:

Estou in Love pelo Orwell <3. Tive que ler o livro por causa da faculdade pra fazer um trabalho, mas acabei me apaixonando tanto por ele que fui à procura de outros livros do autor. Já deu pra perceber que eu gostei do que vi, gostei não, eu amei. Os livros do Orwell ganharam uma parte especial na minha estante.

Retornando ao livro A Revolução dos Bichos, ele descreve a rebelião que aconteceu na Granja do Solar, onde os animais, responsáveis por essa rebelião, tomam o poder da Granja das mãos dos homens. O bom da história do livro é que você acaba aprendendo um pouco o que foi a Revolução Russa. Uma das questões principais no livro é essa sátira que ele faz ao comunismo, atacando de uma forma alegórica o modelo soviético sob a ditadura de Stalin, criticando a sociedade comunista ao mostrar por meio dos bichos, o que ocorre ao se tentar implantar esse sistema.

Orwell dá uma aula sobre o comunismo e como foi o governo de Stalin, esse que no livro é representado pelo porco Napoleão. Vale muito à pena ler o livro, não só pra aprender um pouco da história, mas também pra se encantar com esse conto magnífico de George Orwell.

  •     Postado por Ray. 
Oi gente! Fomos indicadas pelo blog Deeps Books pra responder essa tag criada por ela e aqui estamos! Vamos ver as perguntas e nossas respostas, espero que gostem! =)

1. O que você esta lendo?
Camila: Dessesseis Luas. Tô enrolando nele faz tempo, mas agora que tô de férias conseguirei terminar!
Rayssa: Promessa de Sangue. Não tinha como ler outro livro depois do final de Tocada pelas Sombras.

2. Qual  foi o último livro que você terminou de ler?
Camila: Em Chamas. Parei o livro anterior pra ler ele já que tava doida pra ver o filme haha.
Rayssa: Tocada pelas Sombras, ainda estou chocada com esse final. :&#8217;(

3. Qual foi o último livro que você abandonou?
Camila: Elixir, mas ainda quero terminar.
Rayssa: O Contrato Social. Tive que ler a primeira parte do livro por causa da faculdade e não terminei o resto. Abandonei, mas mesmo assim vou ter que ler tudo.

4. Leu algum livro ultimamente que virou seu preferido?
Camila: Um dos últimos que eu li, O Teorema Katherine, entrou pra lista de favoritos com certeza, amei muito.
Rayssa: Os livros de Vampire Academy. Não consigo parar de ler os livros da série. Estou apaixonada, viciada. Virou um dos meus preferidos.

5. Comprou algum livro ultimamente?
Camila: Comprei três na bienal: Anna e o Beijo Francês, Garotas de Vidro e Branca de Neve e o Caçador.
Rayssa: Comprei três: Noites De Tormenta, Um Homem de Sorte e  Garotas de Vidro.

6. Tem algum lançamento que esta esperando?
Camila: Não veio nenhum na cabeça&#8230;
Rayssa: The Winds of Winter. George até agora enrola, enrola e nada.

Oi gente! Fomos indicadas pelo blog Deeps Books pra responder essa tag criada por ela e aqui estamos! Vamos ver as perguntas e nossas respostas, espero que gostem! =)

1. O que você esta lendo?

Camila: Dessesseis Luas. Tô enrolando nele faz tempo, mas agora que tô de férias conseguirei terminar!

Rayssa: Promessa de Sangue. Não tinha como ler outro livro depois do final de Tocada pelas Sombras.

2. Qual  foi o último livro que você terminou de ler?

Camila: Em Chamas. Parei o livro anterior pra ler ele já que tava doida pra ver o filme haha.

Rayssa: Tocada pelas Sombras, ainda estou chocada com esse final. :’(

3. Qual foi o último livro que você abandonou?

Camila: Elixir, mas ainda quero terminar.

Rayssa: O Contrato Social. Tive que ler a primeira parte do livro por causa da faculdade e não terminei o resto. Abandonei, mas mesmo assim vou ter que ler tudo.

4. Leu algum livro ultimamente que virou seu preferido?

Camila: Um dos últimos que eu li, O Teorema Katherine, entrou pra lista de favoritos com certeza, amei muito.

Rayssa: Os livros de Vampire Academy. Não consigo parar de ler os livros da série. Estou apaixonada, viciada. Virou um dos meus preferidos.

5. Comprou algum livro ultimamente?

Camila: Comprei três na bienal: Anna e o Beijo Francês, Garotas de Vidro e Branca de Neve e o Caçador.

Rayssa: Comprei três: Noites De Tormenta, Um Homem de Sorte e  Garotas de Vidro.

6. Tem algum lançamento que esta esperando?

Camila: Não veio nenhum na cabeça…

Rayssa: The Winds of Winter. George até agora enrola, enrola e nada.

A message from justcalmyoursoul
Olá, vocês sabem aonde eu posso assistir My Mad Fat Diary online?

Aproveite ;)

http://www.seriesfree.biz/2013/02/my-mad-fat-diary/

Ray.

A message from verbalizand-o
Alguma de vocês já leu a série Percy Jackson? Se sim, vocês me indicariam?

Não lemos Percy ainda, mas temos muita vontade. Eu conheço algumas pessoas que já leram e super recomendam. Vou ver se nessas férias arranjo tempo pra ler e comento aqui. 

Ray.

A message from dougiesmyhero
Amorasssssss, eu li o que você falou de a culpa é das estrelas e to começando a ler pelo link lá do ilb, até agora ele ta ótimo!!

Que bom que gostou da indicação!! Boa leitura =)

Mila.

A message from eu-ludmilla
Olá! Gostei muito do tumblr de vocês :)

Awn, ficamos felizes que tenha gostado :D

Mila.

blog comments powered by Disqus